O Balão Intragástrico (Colocação e Retirada) é uma prótese de silicone, que ao ser preenchida adquire a forma de uma bola, que é implantada dentro do estômago com ajuda da endoscopia. O balão vem vazio e conectado a uma sonda, que ajuda na colocação e serve para preenchê-lo, após estar posicionado dentro do estômago. Após o preenchimento a sonda é tracionada, desconectada do balão e removida. O mecanismo de ação do balão intragástrico é ocupar uma parte do estômago e produzir sensação de saciedade, como se o estômago estivesse cheio de alimento. Além disso, o balão retarda a passagem do alimento pelo estômago dificultando a ingesta de grandes quantidades de alimento de forma rápida nas refeições.

É um tratamento de ajuda temporária numa proposta de mudança de estilo de vida, pois a permanência de um mesmo balão, dentro do estômago, é de no máximo 6 meses. Após esse período, existe o risco elevado do balão romper, sair do estômago e ir para o intestino causando obstrução intestinal, necessitando que o paciente seja operado de urgência para remoção do balão de dentro do intestino. Se o paciente desejar continuar com o balão intragástrico por mais tempo, ele deverá realizar a troca por um novo balão, a cada seis meses.

A perda de peso média com o balão intragástrico é na faixa de 12 a 15% do peso, podendo chegar até 20%, ou ser nula, dependendo da disciplina do paciente.

O tratamento não se resume a implantação o balão, e nem se encerra com a retirada, mas para se ter um bom resultado é fundamental um acompanhamento multidisciplinar concomitante, uma alimentação saudável de baixa caloria e realização de atividade física 4 a 5 x na semana, para o resto da vida, ou seja, manter o tratamento mesmo após a retirada do balão.

O procedimento

A semelhança do exame de endoscopia digestiva alta, o procedimento inicia com a aplicação de spray anestésico na orofaringe. Em seguida o paciente recebe um sedativo endovenoso e o procedimento é realizado pela introdução suave, através da boca, do balão intragástrico vazio, com a ajuda da sonda, até o estômago. Em seguida é passado o aparelho de endoscopia, para visualização do balão no interior do estômago, permitindo assim o posicionamento correto do balão e seu preenchimento com soro fisiológico e o corante azul de metileno, até o volume ideal para cada paciente, dependendo da anatomia do estômago, até o máximo de 700 ml.

Após o procedimento o paciente recebe uma carteirinha identificando que ele tem um balão intragástrico, junto com o telefone de contato da equipe médica, e em seguida é liberado para casa.

Preparo prévio

» Jejum de 8 horas para alimentos sólidos. É permitido tomar água com moderação até 6 horas antes do procedimento.

» Comparecer à Clínica Procto Gastro no dia e hora marcados, acompanhado (a) obrigatoriamente por um adulto e levando o Consentimento Informado, preenchido e assinado.

» Recomendamos a nossos pacientes, que uma horas antes do procedimento eles façam uso dos remédios para náuseas e vômitos, e para cólicas, conforme a receita de orientação pré balão.

» Caso faça uso de alguma medicação habitual, deverá tomar até 4 horas antes do procedimento, com um pouco d’água.

Cuidados pós-procedimento

» Não deverá dirigir nem realizar nenhuma tarefa que exija reflexo ou atenção contínua nas 6 horas que se seguem ao procedimento. Lembre-se que você estará sedado (a) e estes medicamentos diminuem os reflexos e o (a) deixará um pouco sonolento (a).

» Seguir rigorosamente a orientação nutricional e tomar as medicações prescritas pela equipe.

Tratamento das principais queixas pós-procedimento

» Em caso de irritação na garganta realizar gargarejos com água morna e uma pitada de sal.

» Em caso de cólicas intensas e/ou vômitos frequentes, o paciente deverá se dirigir a um pronto atendimento para receber hidratação e medicamento por veia, pois os vômitos impedem que os medicamento orais sejam absorvidos.

» Outras queixas ou dúvidas entre em contato com a Clínica Procto Gastro.

Contra indicações

» Antecedente de cirurgias no estômago;

» Doenças ativas no estômago (p.e. gastrite erosiva ou hemorrágica, úlcera);

» Doenças clínicas ou psiquiátricas descontroladas;

» Dependentes químicos e/ou alcoólatras;

» Pedra na vesícula;

» Gravidez.

Vantagens

» É um procedimento de baixo risco;

» É realizado por endoscopia, sem necessidade de cirurgia;

» Pode ser interrompido a qualquer momento, ao longo dos seis meses;

» Não altera a anatomia do estômago, não tem costura nem grampeamento.

Desvantagens

» É um procedimento temporário, o mesmo balão não pode ficar mais de seis meses dentro do estômago;

» Não é isento de risco. Embora raro, o balão pode esvaziar antes de seis meses, sair do estômago e ir para o intestino causando obstrução intestinal, necessitando que o paciente seja operado de urgência para remover o balão de dentro do intestino;

» Por ser uma prótese, o balão pode causar efeitos colaterais como cólicas e vômitos, principalmente nas primeiras 24/48 horas, após a colocação;

» A perda de peso média é na faixa de 12 a 15% do peso, por isso é indicado mais para pessoas que necessitam de pequena perda de peso ou precisam perder peso para serem operados com menor risco;

» Não é coberto pelos planos de saúde.